sexta-feira, 4 de agosto de 2017

|Resenha| Morte na Flip - Paulo Levy

Morte na Flip Paulo Levy
Olá, tudo beleza por ai?

Nesta última edição da Feira Literária de Paraty, um autor que estava escalado para um dos eventos, desmarcou pois sofreu ameaças de morte na feira. Sabendo disso, lembrei que seria uma ótima oportunidade para publicar a resenha de Morte na Flip, essa porém na Festa Literária Internacional de Palmyra. 


A FLIP está acontecendo em Palmyra. O delegado Joaquim Dornelas sente que grandes festas, são um prato cheio para grandes crimes. Ao presenciar um pequeno barco tomar rumo ao mar durante a noite, já que esse tipo de passeio é feito durante o dia, ele sente que terá muito trabalho. Ao deixar a sua equipe avisada sobre as suas suspeitas, ele volta para casa e dorme.

No meio da madrugada, Dornelas é acordado com um chamado: Um gringo foi assassinado, e provavelmente ele estava aqui por causa da FLIP. As indagações sobre o porquê da morte não param de atormentar o delegado, além disso, ainda tem a imprensa que está de olho em qualquer coisa que possa manchar a festa.

Tudo fica pior quando Dornelas descobre que o turista na verdade é uma mulher, uma famosa escritora best-seller de chick-lit. O que teria feito uma escritora de chick-lit para ser assassinada de forma brutal? 

Já conheço a escrita do Paulo Levy, no seu primeiro livro sobre Joaquim Dornelas, Réquiem para um assassino (leia a resenha) que gostei bastante. Em Morte na Flip nós temos uma nova aventura do delegado Dornelas, porém é uma história independente que pode ser lido primeiro.

Estava esperando muito deste livro, e ele supriu todas as minhas expectativas, e um pouco mais. Dornelas é um policial inteligente e astuto, com um faro longínquo e uma dedução espetacular. Um personagem forte e perspicaz, que além de bom profissional, é bom pai, bom dono do seu cão Lupi, e está sem mostrando um bom namorado para Dulce Neves, médica-legista. Um prato cheio. 

A trama me chamou a atenção para se tratar de um evento literário, fiquei imaginando como o autor inseriu o mistério dentro daquele clima alegre e cult do evento. E ele me entregou uma história cheia de mistérios e reviravoltas. O delegado é muito intuitivo e vê a culpa, por trás de qualquer personalidade.

Além disso, os personagens secundários também são criados para atuar, e cada um tem sua importância na trama. Por este motivo, todas as partes se unem e temos um desfecho consistente.

Não é um livro policial cheio de ação e cenas com sangue para todos os lados, mas é uma trama inteligente e bem escrita, onde a cada descoberta eu me vi extasiado. A obra também traz uma evolução do romance de Dulce Neves e Dornelas, onde o homem assume que está apaixonado e vivendo um romance.

Assim como a primeira obra do autor, Morte na Flip tem uma mistura de gêneros que viaja desde o romance até o mais rústico policial. 

A edição está bem trabalhada com uma diagramação simples e folhas brancas (💔) e uma capa que tem tudo a ver com a trama. A revisão está excepcional. 


Titulo: Morte na Flip
Autor: Paulo Levy
Editora: Bússola
Páginas: 272
Sinopse: Uma nova aventura do delegado Joaquim Dornelas​ vai começar a Flip–Festa Literária Internacional de Palmyra, um dos eventos literários mais charmosos do mundo. Na décima edição da festa e com a cidade cheia, o delegado Joaquim Dornelas está dividido entre a alegria e a preocupação. Para ele, quanto mais gente e mais festa, maior a chance de confusão. E é claro que o inesperado acontece, momentos antes do show de abertura: Dornelas se vê diante de uma cena que põe a si mesmo e a sua equipe, em estado de alerta. Um crime é cometido no início da madrugada. Pressionado pelo chefe e pela imprensa, nesta nova e saborosa aventura, Dornelas se vê envolvido numa complexa rede de fatos e intrigas que procuram desviar o rumo da investigação e confundir a polícia. Embalado por sua amizade colorida com Dulce Neves, por doses de sua cachaça favorita, por seu empenho como pai à distância e por seu mingau de farinha láctea, o delegado Joaquim Dornelas mais uma vez usa de aguçada intuição e incrível faro policial para desvendar mais um complicado crime.​

5 comentários:

  1. Não conhecia o trabalho do autor, mas gostei muito da premissa.
    Achei bem legal ele colocar toda essa trama de mistério dentro de uma evento literário.
    O gênero é ótimo, e gosto quando autores desenvolvem a história de forma inteligente e sem todo aquele ambiente sangrento.
    Gostei da dica, e parabéns pela resenha!

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  2. Olá.
    Sou nova por aqui, mas já adorando a primeira resenha que encontro! Gosto muito desse gênero e fiquei bem motivada para fazer a leitura dessa obra e poder conhecer a escrita do autor.
    Com certeza deve ser um enredo inteligente e que prende a atenção do leitor.
    Excelente resenha!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Oie! !
    Adoro livro policiais e investigativos ♡ eles deixam a trama mais envolvente.

    Sério que teve um crime em um evento literário? ! Que criativo!!!

    Já anotei para ler um dia .
    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Isaac!
    Não conhecia o autor e gostei de ver que é um livro policial bem escrito e com enredo interessante porque se passa no mundo literário, o que torna para nós leitores, tudo ainda mais instigante.
    Gostei de saber que tem outro livro com o mesmo protagonista.
    Desejo um mês repleto de realizações e um ótimo final de semana!
    “A vida guarda a sabedoria do equilíbrio e nada acontece sem uma razão justa.” (Zíbia Gasparetto)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE AGOSTO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  5. Pela sua resenha e possível perceber que este autor conseguiu conduzir de maneira inteligente esta investigação criando um personagem policial, muito competente, bom investigador, bom pai, e ainda sabe cuidar de seu cão. Enfim, confesso que não curto muito este gênero, por isto esta estória não me chamou a atenção, mas para quem gosta acredito que vale dar uma chance a obra.

    Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário! :)

Deixe seu link, quero ver o seu blog!
Abraços *-*

Este blog observa a LEI DE DIREITOS AUTORAIS 9.610, DE 19/02/1998, DO GOVERNO FEDERAL BRASILEIRO. Por favor, não copie o conteúdo deste blog. Os direitos autorais dos textos contido neste blog são propriedade da EQUIPE DO LIVROS & RETICÊNCIAS. A reprodução, adaptação, modificação ou utilização do conteúdo disponibilizado neste blog, parcial ou integralmente, é PERMITIDA SOMENTE COM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA por escrito dos titulares dos direitos autorais. Qualquer USO NÃO AUTORIZADO PODE CONSTITUIR UMA VIOLAÇÃO DAS LEIS DE DIREITOS AUTORAIS, das leis de privacidade e das leis das regras de comunicações.
Tecnologia do Blogger.

Postagens Recentes

recentposts

Talvez você goste:

randomposts